segunda-feira, 2 de agosto de 2010

JEOVÁ NISSI - O SENHOR é a Minha Bandeira








"E Moisés edificou um altar, ao qual chamou: O SENHOR É MINHA BANDEIRA."  (Êxodo 17:15)



INTRODUÇÃO:
Moisés depois de uma brilhante vitória ergueu um altar a Deus e em seguida atribui-lhe um nome: Jeová Nissi“O Senhor é a minha bandeira”
Assim sendo, não somente o altar passa a ser algo muito significativo como também este nome passa a revelar uma característica importante de Deus, como acontece em outros nomes que pelos quais Deus se dá a conhecer ao longo das Escrituras e se faz conhecido.
Os nomes de Deus sempre estão enquadrados com a necessidade que o Homem tem de Deus, procurando receber d’Ele algum suprimento e assim sendo Deus se revela por esta mesma necessidade.


A IMPORTÂNCIA DA BANDEIRA
Para a expressão bandeira encontramos nas Escrituras pelo menos mais 3 termos identificativos:
  • Pendão, 
  • Estandarte
  • Insígnia
Desde a história mais remota o homem sempre procurou identificar-se com uma bandeira, ou ter uma bandeira que o identificava. Os países têm bandeiras, os distritos têm bandeira, as freguesias têm bandeiras, as instituições têm bandeiras, etc, etc.
A atitude de Moisés prova esta importância! Se a bandeira fosse algo desprezível, sem valor; Moisés nunca aplicaria tal distinção a Deus – Àquele que acabava de dar ao povo de Israel tamanha vitória, sobre seu inimigo Amaleque.
Maioria das vezes o valor de algo, não está no valor monetário mas sim no grande valor sentimental que algo tem para nós, ainda que outros não valorizem do mesmo modo que nós.
Neste aspecto, o Deus que Moisés valorizava e amava era o Deus que lhe concedeu vitória, e era desprezada pelas demais nações, inclusive por Amaleque.
O Deus que nós amamos e valorizamos, não por aquilo que Ele nos dá, mas por aquilo que Ele é,   poderá ser o Deus que não é compreendido nem valorizado pela nossa família, amigos, colegas de trabalho, colegas de escola etc. Mas que importa isso?
Fonte
As bandeiras são sempre projectadas, idealizadas e construídas de acordo com a História. Desde as cores até às imagens, tudo é carregado de simbolismo, porém nem sempre nós sabemos o verdadeiro significado desta.
Acredito que há muitos portugueses que não sabem o significado de sua bandeira, respectivas cores e símbolos. A bandeira do nosso país é tão importante que o desrespeito à bandeira nacional é contemplado com punição perante a lei portuguesa. Se quiser saber mais sobre os significados da bandeira portuguesa. Aceda AQUI

No aspecto espiritual também há muitos crentes que hoje não conhecem a sua bandeira espiritual, não conhecem a Deus, apesar de proferirem o Seu nome. Porém Moisés conhecia bem o Deus a quem servia. Somos alertados a prosseguir a cada dia em conhecer ao Senhor.(Os.6:3)
Quando um povo saía à guerra sempre levava consigo, os seus objectos de sorte, para que a batalha fosse realmente ganha. O povo de Deus como um exército que é, e estando numa guerra espiritual, também necessita de levar consigo aquilo que lhe pode garantir a sorte, a guarda, a segurança. A presença do Deus vivo, a bandeira, o estandarte, a insígnia, é Ele que guarda nossa dianteira e  retaguarda (Is.52:12).
Há pessoas para onde quer que vão, sempre levam objectos que segundo dizem: “São objectos de sorte, amuletos”. O povo de Deus sabe que é Ele que “sustenta a nossa sorte” (Slm.16:5), onde quer que possamos ir. Aos salvos é-lhes dado uma bandeira, para estar de contínuo com eles (Slm.60:4)

As bandeiras aparecem em momentos de grande importância tais como:

  • Em discursos importantes do país
  • Em funerais de pessoas importantes do governo e não só, a bandeira muitas vezes cobre a urna.
  • Nos aviões está presente a bandeira
  • No serviço militar é prestado muitas vezes honras à bandeira, nomeadamente no conhecido: Juramento de Bandeira
  • Em certos desfiles nacionalistas sempre encontramos a bandeira a tomar a frente do desfile
Algo que não podemos esquecer que para além de sermos portugueses, somos do céu e por isto a primeira pátria a ser defendida é a pátria celestial (Flp.3:20)


O QUE TRANSMITE UMA BANDEIRA
1) A BANDEIRA TRANSMITE UMA IDENTIFICAÇÃO (Nm.1:51,52; 2:2,3,10,17,18,25)
Quando surge os mundiais de futebol, e não só, não é nada raro as pessoas mostrarem o apoio ao seu país identificando-se com este colocando a bandeira em suas casas.
Vemos que cada grupo de 3 tribos tinham uma bandeira identificativa, para assim desta forma melhor de identificarem em termos da sua posição no arraial. Assim sendo a bandeira passava a ser a identificação destas tribos 
A Tradição Judaica acredita que as insígnias das tribos estavam relacionados com os 4 animais de Ezequiel (1:10) e de Apocalipse (4:7) e eram da seguinte forma: 

Judá, Issacar e Zebulom – ao Leste com 186 400 homens (Leão de ouro com fundo escarlate).
Efraim, Manassés e Benjamim – ao Oeste108 100 homens (Boi negro em fundo dourado).
Rúben, Simeão e Gade – ao Sul com 151 450 homens (Homem em dourado).
Dã, Aser e Naftali – ao Norte com 157 600 homens (Águia dourada em fundo azul). Este número totalizava 603 550 homens acima dos 20 anos, não incluindo a tribo de Levi.

Perante tanto povo haveria realmente ter algo que a uma certa distância considerável identificasse cada tribo. Pergunto:
Será que estamos a identificarmo – nos com o nosso Deus, e Ele connosco?  Será que as pessoas olhando para nós facilmente vêem Cristo em nós? 
Querer ocultar sua bandeira é ocultar seu patriotismo. Há muitos que em certos lugares tem vergonha de revelar sua identificação celestial, não querendo identificar-se com Deus. Porém sabemos que “quem se envergonhar d’Ele neste mundo Ele se envergonhará diante do Pai” (Mc.8:38). Paulo também dizia que “não se envergonhava do Evangelho, pois era salvação” (Rm.1:16) 

Espiritualmente se Deus for a nossa bandeira de identificação, então com certeza Deus se vai identificar connosco. Lembremo-nos que Jesus se identificava com a Igreja primitiva, pois cooperava com eles com sinais prodígios e maravilhas. (Mc.16:20) 
Aquele que se identifica com Deus jamais será confundido (Rm.9:33;10:1) 
Os cristãos do passado identificavam-se com um símbolo do peixe 
Por vezes diz-se acerca de determinadas pessoas que são: "Pessoas sem bandeira", ou seja, não se identificam com nada.

2) A BANDEIRA TEM UM GRANDE VALOR QUANDO ERGUIDA (Is.18:3; 49:22; 62:10, Jr.4:6)
Arvorar significa: Plantar árvore, levantar alto na vertical, erguer num sítio bem visível 
As pessoas fazem grande questão de levantarem suas bandeiras quando a felicidade está em seus corações – Quanto mais alta estiver, melhor. 
Podemos comparar uma bandeira a uma luz. Jesus disse que a luz tinha a sua importância mas sim colocada no velador (Mt.5:15). Este velador era um lugar relativamente alto para que pudesse iluminar a casa o mais possível. O mesmo se passa com a luz de um farol num porto – Quanto mais alto estiver mais visível ao longe se tornará. 
Um dos faróis que ganhou bastanta fama pela sua altitude (135 metros) foi o de Alexandria, ficava situado na ilha de Faros, no Egipto mandado construir por: Alexandre Magno. Podia ser visto a mais de 50 km. Considerado como o primeiro farol do mundo e uma das sete maravilhas do mundo.
Uma bandeira arrumada não tem valor algum, pois aí não é vista por ninguém que está em casa ou passa no local. 
Para bandeiras importantes sempre procura-se uma haste bem elevada. A bandeira nacional sempre deve ficar na haste mais elevada, segundo o que diz na instituição portuguesa. 
O nosso Deus sendo tão importante para nós, deverá ser erguido em nossas vidas para que em qualquer lugar que estejamos todos possam vê-Lo. 
O porta-bandeiras sempre ergue a bandeira acima de sua cabeça. De igual modo nós devemos tomar a mesma atitude: o importante não somos nós, é Ele que deve ser visto, é Ele que deve ser glorificado não nós. (At.3:12) 
É necessário que Ele cresça e que nós diminuamos, como disse João Baptista (Jo.3:30) 
Judeus usam o quipá para demonstrar entre outras coisas que Deus está acima de sua cabeça e Ele dever ser lembrado a cada momento. 
Num discurso, se a bandeira está fixa na parede e não colocada num mastro sempre fica acima da pessoa que vai discursar, a pessoa nunca pode tapar com o seu corpo a bandeira. 
Há um artigo que diz que a bandeira português quando é erguida deverá estar em condições perfeitas para não manchar a honra do país. Espiritualmente sabemos que somos nós que muitas vezes não estamos em condições de erguer esta bandeira. Muitos por assim proceder provocam escândalos ao nome de Deus e àqueles que os rodeiam. “Ai do homem por quem o escândalo vem” (Mt. 18:7 comp. IICor.6:3) 

3) A BANDEIRA TRAZ DISTINÇÃO (Cnt.5:10) 
É exactamente por alguém levar a bandeira que a pessoa se distingue das outras. O “mérito” está na bandeira e não na pessoa. Levar uma bandeira é um sinal de honra. Reparemos que a amada distingue o seu amado de entre milhares, tudo isto por causa da bandeira, é a bandeira que marca toda a diferença. 
O Senhor também tem um povo distinto dos outros, um povo separado, santo, especial e é exactamente este que deve erguer o nome de Deus. Os outros não possuem condições para tal. 
O Senhor também fez questão de lembrar a Israel que quem o tornava um povo especial era realmente Deus (Is.12:6, Ex.33:3,15,16;13:21;34:9, Nm.14:14, Dt.4:7, IISm.7:23) 
Neste tempo de grande confusão espiritual somente a observância de uma forma sincera e fiel da Palavra de Deus e do Deus da Palavra é que pode marcar a diferença entre aquele que O serve e o que não o faz (Ml.3:18). É algo de muito privilégio mas também de muita responsabilidade, afinal estamos separados[Ekklesia] exactamente com este propósito. 
Isto deve atrair nossa atenção para a graça de Deus que foi ela que nos fez participantes da Sua presença em nós. Podemos trazer Cristo em nós porque foi Ele que aprouve salvar-nos, “foi Ele que nos fez ovelhas de Seu pasto” (Slm.100:3; 79:13) 

4) A BANDEIRA PODE SER OU MARCAR UM PONTO DE ENCONTRO (Is.5:26; 11:10-12; 13:2) 
Pelos textos depreendemos que a bandeira funcionaria como um ponto de encontro, onde todos concorreriam para a mesma. 
No aspecto espiritual Cristo é realmente também o nosso ponto de encontro. Quando nos reunimos na casa de oração fazemo-lo à volta da Sua pessoa. Ele é realmente a bandeira a qual os fiéis correm para lá. Quando estamos em nossas casas e estamos no nosso momento devocional, é à volta d’Ele que nós nos reunimos. Se não tivéssemos esta certeza de nada nos aproveitará toda esta devoção.
Segundo entendo pelas Escrituras será apenas enquanto a Igreja permanecer neste mundo que Jesus, pelo Seu Espirito estará presente. (Apoc.22:17, IITess.2:2,3,6,7) 
Podemos também relembrar que o povo de Israel reunia-se à volta do tabernáculo para aí Deus falar, assim sendo o tabernáculo se tornava um lugar de encontro, o lugar da presença de Deus. 

5) A BANDEIRA PODE REVELAR UM ESTADO DE ESPÍRITO (Slm.20:5, Jr.4:21) 
Tomemos com exemplo uma bandeira a meia haste. Isto pode significar a morte de alguém (luto), ou um acto comemorativo. Também pode significar que a entidade referente está a trabalhar fora das normalidades, tenho como exemplo um quartel em fim de semana. 
Podemos com certeza afirmar que quanto mais alto Deus estiver colocado em nossa vida, melhor irá ser o desenvolvimento da mesma. Se Deus não preencher tudo em nós, não teremos vidas cheias da Sua alegria, do Seu amor, da Sua paz, etc. 
Nós vemos crentes desiludidos e frustrados com sua vida e relação com Deus, isto porque não deixam que a cada dia Deus preencha mais um pouco de seu ser. A cada dia como sentia o Salmista Davi, há uma necessidade extrema de Deus renovar-nos pelo Seu Espírito (Slm.51:10).
O crente que possui uma vida com Deus a “meia haste” é um crente infeliz. Uma das coisas que revela a infelicidade de alguém assim é realmente a busca, a procura de uma felicidade fictícia nas coisas que o mundo oferece. 
Nota: Segundo o Decreto-Lei n.º 150/87, de 30 de Março, Artigo 7.3, antes de uma bandeira ser posta a meia haste sempre deverá ir ao topo e quando é para retirar a bandeira do mesmo modo deverá ocorrer. Para saber mais sobre  este e mais assuntos sobre como proceder com a bandeira, aceda AQUI

6) A BANDEIRA DEIXA UMA MARCA DE PODEROSOS (Jr.50:2, Slm.74:3,4) 
Outra tradução do Slm.74:3,4 diz: “Os vossos adversários rugiram contra no lugar das vossas assembleias, arvoraram, como troféus, as suas bandeiras”. 
Podemos subentender e deduzir que um povo, uma nação quando ganhava uma batalha, uma guerra tinham por costume fixar como sinal de poder, força, superioridade, vitória, fixar a sua bandeira de identificação. Isto também revela a preocupação que havia em criar a sua bandeira. 
Há imensas manifestações políticas que a atitude destas pessoas é realmente queimarem a bandeira do  país inimigo. 
No dia 20 Julho de 1969, Neil Armstrong, ficou para a história como o primeiro homem a pisar a lua. Como marca de poder e vitória ele fixou na lua uma bandeira do seu país – a América. 
Espiritualmente o mesmo tem de acontecer. Temos o dever de onde quer que passemos deixar bem fixado a marca da nossa bandeira – Cristo em nós! Este Deus tem que ser manifesto em todo o lugar que passamos. 
É por meio de nós, da Sua Igreja, que Deus se revela ao mundo como o Deus de Glória e Poder na vida daqueles que simplesmente deixam-se guiar por Ele. 
Infelizmente muitos querem e deixam suas marcas para a posteridade lembrar deles; Nós como Igreja devemos e temos a responsabilidade de deixar marcas de testemunho neste mundo para que Cristo seja glorificado. 

7) A BANDEIRA REVELA UM ESPÍRITO DE ACORDO, ABNEGAÇÃO, HUMILHAÇÃO E RENDIÇÃO
Podemos usar como exemplo algo que acontecia por vezes em uma guerra: Erguer uma bandeira branca, como sinal de rendição.
Quando Cristo foi erguido, levantado na cruz do calvário Ele tornou-se a bandeira da nossa reconciliação com Deus (Ef.2:12,13,16) 
Assim como erguer uma bandeira branca em meio a uma guerra era sinónimo de paz, também diz-nos as Escrituras que “Ele[Jesus] é a nossa paz” (Ef.2:13,14). É por Ele que Deus olha para nós e aceita nossa condição como pecadores justificados. Sendo Cristo levantado por nós perante Deus, Deus aceita nossa condição de rendidos, de rendição, assim como acontece numa guerra.
Jesus disse: "E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim."  (Jo. 12:32)
Também neste aspecto de humilhação e rendição temos em Cristo o exemplo máximo, quanto a render-se à vontade de Seu Pai celestial, foi Ele que disse: "...todavia não se faça a minha vontade, mas a tua."  (Lc. 22:42)
Muitos olham para a cruz de Cristo e Sua morte como um sinal de derrota porém vemos em toda a Escritura que de outra forma não teríamos paz com Deus (Flp.2:5-11) 

8) A BANDEIRA É UM MEIO DE COMUNICAÇÃO E AVISO (Is.59:19,20) 
Fonte
Fonte
Nas praias as bandeiras são sinais de aviso. Através das cores consegue-se perceber o estado do mar, sem linguagem oral, consegue-se comunicar. De igual modo podemos ver este tipo de linguagem quando observamos os carros da presidência, trazendo a bandeira do(s) país(es) em duas pequenas hastes, na parte da frente do mesmo. 
Podemos assim afirmar a partir destes pensamentos que a bandeira é sem dúvida um meio de comunicação transmitindo uma mensagem. É exactamente isto que Cristo tem que ser para nós – A nossa mensagem, o que é realmente importante de ser falado e dito. (ICor.2:2)
Hoje em dia as muitas palavras de pouco têm valido, porém creio que a nossa própria vida sendo é aquela que fala mais alto. 
As pessoas precisam ver Cristo em nós, através da mudança que Ele está a efectuar a cada dia em nossa vida em nosso carácter. 
É importante que as pessoas fiquem inescusáveis, sem desculpa diante de Deus, sendo nós o meio pela qual Deus usa (Rm.1:20).

CONCLUSÃO:
Rogo a Deus para que nós a cada dia possamos levantar um altar a Deus, sendo a nossa própria vida este mesmo altar, e ergamos sem vergonha, sem receio, a nossa bandeira - Jeová Nissi.

Nota: Quero deixar meus agradecimentos pela imagem de apresentação(Jeová Nissi) à minha amiga e irmã na fé, Débora Barcelos, mais conhecida entre os amigos e na blogosfera por "Abelha10"; Entre os inimigos não sei, perguntem a eles(risos). Visitem seu blog AQUI.

13 comentários:

  1. Paz do Senhor meu irmão.
    Queero deixar meus parabens pela mensagem..Muito boa..agradeço a Deus por ele estar te usar e peço que continue a usar a cada dia mais.
    E que como povo de Deus venhamos erguer nossa bandeira sem temer..E pensando bem..porque temer se Deus é por nós??
    Que Deus seja louvado.
    Um grande abraço.

    P.S.: Vai ser dificio encontrar meus inimigos loll..Obrigado pelo carinho..e foi uma honra lhe ajudar.

    ResponderEliminar
  2. Grato pelas palavras de incentivo. Fico feliz em contribuir para sua benção através deste blog.
    É mesmo não temos nada a temer, mas em abono da verdade nem sempre agimos com esta convição.

    Já ando na pesquisa para ver quem te quer mal hehe.(brincadeira)
    Mais uma vez muito obrigado. Volte sempre. Deus a abençoe.

    ResponderEliminar
  3. Tá maravilhoso! Uma benção este estudo!
    Deus te Abençoe
    bjs

    ResponderEliminar
  4. Teologia Sistemática de Norman Geisler (2 volumes)
    Livraria Erdos
    http://www.erdos.com.br/detalhe_pro2.php?id=8895

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigado ao anónimo por me referenciar a teologia de Norman Geisler a vender pela Erdos. De facto já conhecia o excelente preço que esta livraria está a fazer da dita obra.

    Abraços

    ResponderEliminar
  6. Muito obrigada Nika por suas palavras de incentivo, sempre oportunas.

    Abraços&beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Paz do Senhor Dumane!
    Estou aqui para retribuir a visita que vc fez ao blog "Meu Cantinho". Edificante o seu blog, li alguns estudos (uma benção!)e pretendo voltar para ler os outros.Que o Senhor continue derramando sabedoria sobre vc. Deus o abençoe!

    ResponderEliminar
  8. Dumane,

    Fiquei muito feliz em conhecer este maravilhoso espaço, com estudos tão bem elaborados.

    Deus o abençoe, irmão.

    ResponderEliminar
  9. Muito obrigada Wilma por sua presença neste blog e por este seu comentário tão incentivador.

    Um grande abraço. Deus a abençoe.

    ResponderEliminar
  10. Olá.... em lágrimas quero aqui externar minha satisfação em ler esse lindo estudo... Deus me deu esse tema para o nosso Congresso de senhoras de 2013 e não estava conseguindo entender.. obg pelas palavras...

    Cida Ramos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graça e Paz Cida Ramos.

      Fico abençoado, por suas palavras, sabendo que este artigo contribuiu para seu enriquecimento espiritual. Necessitamos diariamente que o Espírito de Deus nos abra as Escrituras, assim como Jesus fez aos discípulos no caminho de Emaús.
      Fique bem. Deus a abençoe.

      Eliminar
  11. " Não te conheço mas quero dizer que li o seu estudo e gostei, que Deus continue te abençoando!"

    ResponderEliminar
  12. Deus.. É a minha bandeira.. Oh Glorias!!! Maravilhoso este estudo.. Fortifica ainda mais a nossa Fé. Deus abençoe grandemente nossas vidas.. E que possamos enchegar Deus acima de tudo e alem de tudocom uma Bandeira.. Para que não mais nos vejam e sim que vejam Cristo em Nós. Sandra _São Paulo _Brasil.

    ResponderEliminar

Seus comentários são importantes para o blog. Deixe sua apreciação negativa ou positiva, mas não seja neutro.

Reservo-me no direito de não publicar comentários anónimos, caso entenda como necessário ou qualquer outro tipo de comentários que saia da orientação do blog.
Qualquer tipo de comentários que traga linguagem abusiva ou ofensiva de igual modo serão descartados.