quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Sala Grande e Quarto de Dormir Pequeno


]Fonte[
Vivi cerca de quatro anos no Algarve e tínhamos uma congregação na zona de Monte Gordo. Para quem conhece, sabe que não fica longe de Espanha.
Assim sendo, não era raro aproveitar as vantagens europeias(hehe) e dar um saltinho ao país vizinho.  Rapidamente chegávamos lá afim de abastecer nosso carro de combustível e por vezes até fazíamos algumas compras. Por graça muitas vezes dizíamos ao passar a fronteira que já não podíamos mais falar mas sim... hablar.

É interessante podermos num raio de poucos quilómetros vermo-nos introduzidos numa cultura completamente diferente e isso vê-se até na forma de cuidar das casas, jardins, estradas etc.
Numa destas idas fomos com um casal de irmãos em Cristo e entre as nossas muitas conversas surgiu um costume entre os espanhóis, de dar mais importância a certas zonas da casa em detrimento de outras, daí vem o título do post.
Foi dito nesta conversa que eles, os espanhóis, priorizavam uma sala grande em detrimento dos quartos de dormir e isso porquê? Porque na sala é o lugar onde todos se reúnem, no quarto de cama ....bom... vocês já sabem... nem todos, à partida, entram, para além de ser um lugar para dormir e nem por isso precisa de muito espaço. Olha que mentalidade...

Isso leva-me a pensar para onde estamos conduzindo nossas famílias e na forma como nossa cultura que dizem que é de segregação, mas creio na maioria das vezes do que é mau, tem dado o seu contributo para a desintegração das famílias.
Estas em geral é uma preocupação para mim, mas sem dúvida que fico mais preocupado, com as famílias cristãs ou pelo menos que se identificam como tais.
As tecnologias têm sido uma bênção na vida de muitos, no entanto tem sido uma arma letal para esta mesma desintegração do núcleo familiar. Creio que deve haver uma pessoa ou outra que pensa da mesma forma.

Lembro certa vez estar vendo um programa que teve como alvo levar uma família de quatro pessoas, salvo erro, a abandonarem por determinado tempo toda a tecnologia lá existente tais como: Net, e respectivas redes sociais, ipod's, ipad's e afins, televisão, video jogos, etc, etc.
Geralmente quando chegavam a casa o hábito era cada um em retirada se refugiar em seus quartos e o convívio era bem pouco.
Foi-lhes proposto também que teriam durante aquele tempo partilharem todas as tarefas domésticas. Isso principalmente para os filhos à partida foi algo do tipo: Missão Impossível, estamos tramados. Mas com algum esforço lá conseguiram. No final do teste notaram a família muito mais unida e coesa e uma  redescoberta de uns para com os outros.

Pois é amigos leitores, penso que estamos a viver dias em que os quartos que supostamente seriam apenas para dormir estão sendo transformados em santuários de novas tecnologias e um lugar de entretainment e o convívio da grande sala está ficando bem lá para trás. Muitos já lembram estes convívios como algo pertencente a um tempo pré-histórico.

Se isto está acontecendo em seu lar, em sua família, se você está sentido que está perdendo sua família então está na altura de agir como um sacerdote ou sacerdotisa do seu lar e necessita trabalhar para unificar seu lar das mais diversas formas.
Deus dá a responsabilidade a cada um afim de gerirmos o nosso lar de tal maneira que contribuamos para a união familiar e não o contrário. Lembre-se: A culpa não não é das tecnologias! É minha, sua, nossa! Salvemos nossa família para que possamos dizer com verdade de cabeça erguida e consciência tranquila o que Josué disse:

"... escolhei hoje a quem sirvais;.... porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR."  (Josué 24:15)

Qual tem sido sua experiência?
O que tem feito para combater esta desintegração familiar?

Pense nisso!

2 comentários:

  1. Que Deus nos ajude ..... e possamos dizer como Josue..."Eu e minha casa serviremos ao Senhor".....pois nestes dias é muito dificil...e pra quem tem filhos ainda pior.....

    ResponderEliminar
  2. @Veró. verdade. Que o Senhor nosso Deus nos ajude a fazermos nossa parte também.

    Abraços&Beijinhos

    ResponderEliminar

Seus comentários são importantes para o blog. Deixe sua apreciação negativa ou positiva, mas não seja neutro.

Reservo-me no direito de não publicar comentários anónimos, caso entenda como necessário ou qualquer outro tipo de comentários que saia da orientação do blog.
Qualquer tipo de comentários que traga linguagem abusiva ou ofensiva de igual modo serão descartados.