quarta-feira, 12 de maio de 2010

Desejos e Efeitos - Os Desejos que Nos Leva a Trabalhar - I Parte

Introdução:
Vivemos dias em que muitos são conduzidos pelos desejos de alcançar muitas coisas.
Não há dúvida alguma que o desejar faz parte do ser humano, contudo como cristãos estou certo que, até os nossos próprios desejos deverão ser pautados pela palavra de Deus.
Creio que todos temos chegado à conclusão que há desejos bons e maus. Se assim é, então é aplicável a lei de causa-efeito, ou seja, para cada tipo de desejo, quer este seja bom ou mau, irei receber o retorno das minhas escolhas.
A Palavra de Deus nos mostra que aquilo que o homem semear, isto também ceifará(Gl.6.7). Cremo nós nisto?
Há pessoas capazes de tudo, pelo prazer de ver realizado um desejo, um capricho, muitas vezes até ignorando os efeitos deste desejo na vida do seu próximo e até por vezes na do seu irmão em Cristo. Logicamente que isto é fruto de um coração egoísta e egocêntrico, o que não se aplica ou deverá ser refreado por um verdadeiro cristão.
A bíblia aponta-nos diversos exemplos de desejos, logicamente, uns bons outros maus, outros prejudiciais, outros não, uns com consequências negativas individuais, outros envolvendo mais alguém. Vejamos alguns exemplos de desejos e consequências:

1- Os desejos leva-nos a trabalhar, para os realizar (Gn.29:18,20, 25-27)
Tomemos por exemplo a Jacó. Pelo desejo de casar e amar verdadeiramente Raquel teve que trabalhar 14 anos.
Em nossa vida secular somos capazes de fazer grandes esforços ao nível físico, financeiro quando por exemplo: Um filho tem um desejo que gostava muito de o ver cumprido.
Infelizmente nós como cristãos somos levados a não considerar correctamente as coisas espirituais e muitas vezes não trabalhamos devidamente, o quanto devíamos para as conseguir alcançar. Se pensarmos nas muitas promessas que Deus nos tem feito e pela nossa falta de esforço, ignorância ou até mesmo falta de visão não as alcançamos então poderemos compreender melhor o que nós temos perdido.
O Senhor Jesus deixou-nos um conselho muitíssimo importante e que se enquadra perfeitamente neste conceito.
Ele disse: “Convém que eu faça as obras daquele que me enviou enquanto é dia...” (Jo.9:4)
Jesus outra vez disse, vendo um entusiasmo desmedido e preocupante pelas coisas materiais: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que permanece para a vida eterna” (Jo.6:27). Jesus deseja ilustrar com tais expressões a necessidade que há de buscarmos em primeiro lugar as coisas espirituais, o Reino de Deus (Mt.6:33).

Lembremo-nos do caso de Marta que estava até trabalhando para realizar um desejo muito bom - Servir o melhor possível a Jesus, porém não buscou aquilo que era prioritário. Um grande problema pode começar com uma pequena distracção. (Lc.10:39,40)
O Senhor Jesus apontou e profetizou a demasiada preocupação terrena que as pessoas e infelizmente crentes teriam nestes últimos dias, comparando estes aos terríveis dias de Noé que só conseguiram perceber a realidade quando Noé já havia entrada na arca, ou seja, tarde demais (Mt.24:37-39). Estamos agindo assim? Que Deus nos ajude!!

Outro exemplo disto foi a parábola da grande Ceia em que todos se desculparam, desprezando o convite pelas coisas terrenas (Lc.14:17-20). Muitas das coisas referidas e apontadas por Jesus não são de forma alguma pecado, porém constitui-se com o passar do tempo com a muita atenção prestado a estas, ignorando e não trabalhando pelo mais importante e que é perdurável para a vida eterna.
Esta é sem dúvida a hora para despertarmos e darmos mais atenção aos esclarecimentos, aos conselhos de Deus (Rm.13:11, Ef.5:14,17, II Pd.1:13; 3:1)
Todos nós temos o dever de preocuparmo-nos e trabalharmos para satisfazer os nossos desejos como seres humanos e também sabemos que nem tudo na vida do crente está relacionado com os desejos espirituais.
Há necessidade de ter, uma preocupação para que estes desejos não se tornem prioritários em relação à nossa vida espiritual e comunhão com Deus. Tudo o que tome o primeiro lugar em nossas vidas e interfere com a nossa vida espiritual deve ser pensado, reflectido e até por vezes é necessário irradicar da nossa vida.

Amado irmão e amigo você tem reflectido sobre sua vida? Você tem permitido que o desejo de alcançar algo se interponha em sua relação com Deus?
É tempo de despertarmos para Deus e deixarmos que Ele tenha o primeiro lugar e a primazia em nossa vida.

to be continue...
Cadastre seu Email:


Delivered by FeedBurner

1 comentário:

  1. Parabéns pelo trabalho, estou esperando pela 2ª parte....Deus te abençoe!!!!

    ResponderEliminar

Seus comentários são importantes para o blog. Deixe sua apreciação negativa ou positiva, mas não seja neutro.

Reservo-me no direito de não publicar comentários anónimos, caso entenda como necessário ou qualquer outro tipo de comentários que saia da orientação do blog.
Qualquer tipo de comentários que traga linguagem abusiva ou ofensiva de igual modo serão descartados.