segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Já Sentiste...? Jesus Já!


]Fonte[


INTRODUÇÃO:
É muito fácil falarmos no sofrimento de forma teórica quando não passamos por este, porém gostaria de falar e abordar não de forma alguma minha experiência pessoal, mas da experiência de Jesus Cristo.
A questão é que Ele não sofreu por si próprio, mas por mim, por si e por toda a Humanidade que já existiu, existe e existirá, porque até aí, “Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente.”(Hebreus 13.8)
Alguém afirmou:
“Deus não cobra nada do homem que não tenha cobrado de si mesmo. Ele se submeteu a toda experiência humana, desde as triviais irritações da vida familiar, às duras condições de trabalho e a falta de dinheiro, até os piores horrores da dor e humilhação, derrota, desespero e morte”.
Ao estudarmos um pouco da vida de Jesus, compreendemos facilmente que Ele não teve uma vida facilitada. A Bíblia mostra que Jesus veio a este mundo, tomando a forma de servo, fazendo-se carne, homem, afim de se identificar connosco.
"Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;" (Filipenses 2.7)
Creio ser de Myer Pearlman as seguintes palavras:
"O filho de Deus se fez filho do Homem, para que os filhos dos homens fossem feitos filhos de Deus."
Portanto quando nos assaltar, tamanha tribulação ou sofrimento, não nos esqueçamos que houve alguém que partilha e que passou por situações afrontosas.
Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo. Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados. Hebreus 2.17,18

"Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado." (Hebreus 4.15)

Ele nasceu exactamente com o propósito de saber, conhecer e experimentar em seu corpo nossas próprias dores.
Ele não sofreu para que não sofrêssemos mais, mas sim para nos compreender e deixar Sua marca, Seu exemplo.
Ele promete estar connosco nos sofrimentos, nas provas e tribulações (João 16.33). Deus nem sempre nos livra do sofrimento, mas livra-nos no sofrimento, pois Ele promete estar presente.
O apóstolo Paulo afirmou aos supersticiosos atenienses, que Deus: "não está longe de cada um de nós;" (Actos 17.27)


JÁ SENTISTE...? JESUS JÁ!

a) JÁ SENTISTE A DOR DAS NECESSIDADES FÍSICAS? JESUS JÁ!
Nosso corpo é sem duvida o elo de ligação à nossa parte mais interior: alma e espírito. Com Jesus não era diferente.
Ele não tinha onde reclinar a cabeça (Mateus 8.20) Ele sentiu fome (Mateus 4.2), cansaço (João 4.6), chorou (Lucas 19.41, João 11.35), suou gotas de sangue(estado físico conhecido como hematidrose) (Lucas 22.44).
Jesus sendo o Rei dos reis e o Senhor dos senhores despojou-se, para que pudéssemos ter direito à salvação eterna. Ele sentiu as mais diversas necessidades e dificuldades físicas.


b) JÁ SENTISTE A DOR DA SOLIDÃO E DO ABANDONO? JESUS JÁ!
Certamente muitos de nós já experimentamos a solidão. Esta é muito mais do que não ter pessoas por perto, é um estado de alma e de espírito. Olhando para Jesus, podemo-Lo ver nas horas em que mais precisava de sentir-Se acompanhado, encontrar-Se numa profunda solidão. Não há dúvida que a obra que Ele estava para realizar só podia ser efectuada por Ele.
Quando Jesus esperava que os discípulos comungassem com Ele daquela hora terrível, estando em oração, as Escrituras afirmam:
E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo? (Mateus 26.40)
Após os discípulos fazerem promessas de fidelidade ao seu Mestre (Mateus 26.35), a Bíblia afirma que: todos os discípulos, deixando-o, fugiram.” (Mateus 26.56)
Onde estava pois aqueles homens de coragem e ousadia? Afinal, eram homens do mar, habituados a duras dificuldades e provavelmente já haviam passado pelo risco de perder a própria vida. Parece que a valentia durou apenas enquanto o perigo não apareceu. É isto criticável? Quem de nós era capaz de fazer semelhante coisa? Quantas vezes temos agido assim para com o Mestre Jesus?
Ao olharmos para a cruz de Cristo, podemos constatar que o Filho de Deus na hora mais difícil, hora da morte afirmou: “Deus, Deus meu porque me desamparaste” (Mateus 27.46)
Parece que o Pai que disse dos céus: “Este é o meu filhos amado em quem me comprazo”(Mateus 3.17, Marcos 1.11, Lucas 3.22, 2 Pedro 1.17), agora na hora em que Jesus mais necessitava “virara o rosto”.
Jesus sabia que não estava só, pois disse aos discípulos que não estaria nem ficaria só, pois Deus Pai estaria com Ele. (João 16.32). Jesus sabia porque tinha vindo a este mundo e conhecia a vontade de Deus Pai em todas as coisas.


c) JÁ SENTISTE A DOR DA PERSEGUIÇÃO? JESUS JÁ!
Se houve coisa que bem cedo Jesus soube o que era, esta é sem dúvida uma delas: A perseguição.
Pouco tempo após seu nascimento, teve que ser levado para o Egipto, pois Herodes o procurou matar. (Mateus 2.13)
Já em seu ministério, não foram poucas as vezes que líderes de várias facções religiosas O tentaram matar. (Mateus 12.14; 26.4). Não fosse o controle de Deus Pai em Sua vida teriam-no conseguido. Se achamos três anos e meio de ministério público pouco, creio que nem mesmo um ano duraria, não fosse a providência divina.


d) JÁ SENTISTE A DOR DA TRAIÇÃO? JESUS JÁ!
Eu creio que esta é uma das experiências mais comuns nesta vida. Todos nós já nos sentimos traídos, em algum momento da nossa vida. Jesus sabe bem o que isso é. Ele investiu mais de três anos de ministério a ensinar os seus doze discípulos a quem Ele livremente escolhera (João 15.16). A todos eles Jesus os conhecia muito bem, mesmo ainda sem serem seus discípulos e andarem com Ele. Também conhecia e conhece as intenções de coração de todos os Homens (João 1.46-50; 2.24,25)
Judas, a quem Jesus escolheu concedendo os mesmos privilégios que os outros discípulos, acabou por O trair. Judas nunca deixou que as palavras de Jesus o transformasse completamente (João 6.70) e assim que surgiu uma oportunidade vendeu o Seu Mestre por trinta moedas de prata.


e) JÁ SENTISTE A DOR DO DESPREZO E ESCÁRNIO? JESUS JÁ!
O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente; (1 Pedro 2.23)
Se para nós é difícil sermos desprezados e escarnecidos pelos nossos inimigos, imaginemos pela nossa própria família. Isso aconteceu com Jesus! Até sua própria família não acreditava n'Ele (Mateus 13.55-58, João 7.3-5)
Muitas vezes somos desprezados no meio onde trabalhamos, estudamos ou em nosso próprio lar porque partilhamos de certos ideais e alvos que fazem parte da nossa vida cristã. O que acontece é que por determinadas pessoas não entenderem, acabam escarnecendo e zombando. Jesus sabe o que isso é! Imaginemos a grande tensão existente na casa de Maria, onde seus irmãos O desprezavam.
Se o prezado leitor e irmão pensa que somente você tem problemas em sua família e seu lar por desejar ser fiel a Deus, não se desiluda, desespere ou desanime, Jesus sabe o que isso é, Ele o compreende muito bem e o pode ajudar.
De igual modo pense em José e Jeremias, outros homens de Deus, que tiveram problemas dentro do seu lar pela sua fidelidade. Eles também sentiram o peso do desprezo familiar. Jesus avisou seus discípulos acerca desta possibilidade, ora vejamos: E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.” (Mateus 10.36)
O lar e a família deveria ser o refúgio e o abrigo de um mundo cruel do lado de fora. E quando não encontramos este apoio entre os nossos? É duplamente terrível! Prezado leitor sabes o que isso é? Jesus também sabe!


f) JÁ SENTISTE A DOR DO PECADO? JESUS JÁ!
Por incrível que pareça o pecado traz dor e sofrimento por mais que muitos queiram negar esta realidade. O que não faz parte do mundo natural não é sinónimo de inexistência. Logicamente que os naturalistas não acreditam que tal coisa exista. Mas que importa isso, se Deus afirma o contrário?
A Palavra de Deus nos mostra que se existe dor, sofrimento, em primeira instância provém do pecado que surgiu pela desobediência. Não estou nem quero afirmar, pois a Palavra de Deus não nos autoriza, que toda a doença provém do pecado numa relação directa e pessoal, porém sabemos que nosso corpo foi afectado por este terrível vírus. Jesus foi feito por causa do pecado, maldição por nós (Gálatas 3.13) Ele foi feito pecado por nós (2 Coríntios 5.21)
Sentimos os efeitos do pecado em nossa vida e na dos outros? Jesus também! De um pecado que não era o d'Ele, mas sim nosso.
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Isaías 53.5


g) JÁ SENTISTE A DOR DA ANGÚSTIA E TEMOR? JESUS JÁ!
E foram a um lugar chamado Getsêmani, e disse aos seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu oro. E tomou consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, e começou a ter pavor, e a angustiar-se. E disse-lhes: A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui, e vigiai. (Marcos 14.32-35)
Jesus teve uma experiência amarga neste jardim. Geralmente um jardim nos transmite coisas boas, agradáveis, bons sentimentos e aromas, porém neste caso foi exactamente o contrário.
Jesus estava em profunda angústia, tristeza e até mesmo pavor. Jesus em sua última ceia com os seus discípulos apresentou a entrega de Seu corpo à morte, usando o pão como símbolo dizendo: Este é o meu corpo que é partido por vós” (Lucas 22.19, 1 Coríntios 11.24).
Tome em atenção a expressão: “partido por vós”. Isso denota sofrimento e dor.
Em outra situação, na morte de seu amigo Lázaro, Jesus sentiu tristeza ao ponto de chorar.
Jesus pois, quando a viu chorar(Maria, irmã de Lázaro), e também chorando os judeus que com ela vinham, moveu-se muito em espírito, e perturbou-se. E disse: Onde o pusestes? Disseram-lhe: Senhor, vem, e vê. Jesus chorou. (João.11.33-35) (acréscimo pessoal)
Jesus não somente sentiu a dor e a angústia de sua própria morte no Getsêmani, como de igual modo sentiu a dor da morte de seu amigo.
Já sentimos a dor da morte de alguém que nos era querido e que muito amávamos e estimávamos? Jesus sabe o que isso é, e Ele o deseja consolar.


CONCLUSÃO:
Prezado irmão e leitor, desejo que este artigo possa servir de consolo ao seu coração pois apesar de haver muitas espécies de males e sofrimentos que o possa assaltar ao longo de sua vida, é importante pensar que não necessita de se sentir só.
Jesus Cristo, o Filho de Deus, nosso Salvador, passou por muitas amargas experiências e isso porquê? Para nos deixar o exemplo de que, é possível vencermos qualquer circunstância difícil, se possuímos em nosso coração o desejo de fazer a vontade de Deus.

Jesus disse: Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. (João 16.33)


Se gostou deste artigo considere a possibilidade de receber  outros artigos em sua caixa de email. Subscreva Reflexões Bíblicas.


Deixo este video que se adapta a esta mensagem. Este video é uma recomendação da minha amiga e irmã em Cristo, Débora Barcelos.

0 comentários:

Enviar um comentário

Seus comentários são importantes para o blog. Deixe sua apreciação negativa ou positiva, mas não seja neutro.

Reservo-me no direito de não publicar comentários anónimos, caso entenda como necessário ou qualquer outro tipo de comentários que saia da orientação do blog.
Qualquer tipo de comentários que traga linguagem abusiva ou ofensiva de igual modo serão descartados.