quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Atinja Seus Objectivos [Espirituais]


INTRODUÇÃO:
Sempre irá aparecer razões para falharmos em nossas acções e convicções. E quando falhamos, uma das muitas reacções que acontece em nossa mente, é procurar um tipo de justificação para o nosso erro.

DEFININDO SEUS OBJECTIVOS:
Ninguém pode sair à luta se não tem por quem ou quem luta, não é mesmo?
Alguns analistas e especialistas na área financeira afirmam que estamos em tempo de crise, e alguns perante este cenário dão conselhos de poupança e entre eles está: "Antes de sairem às compras, veja o que lhe falte em casa, e marque tudo o que lhe falte, fazendo assim uma pequena lista."
Em segundo lugar eles sempre dizem: "Sejam meticulosos em cumprir o que está na lista. Se assim não fizer poderá deitar tudo a perder."
O problema é que ao longo dos corredores do supermercado, sempre encontrará produtos que estarão gritando para que os adopte e os leve para casa. Já sentiu estes gritos? (risos).
Gostaria de apontar quatro regras que as considero áureas, afim de que não desanimemos em nossa jornada cristã e possamos atingir nossos objectivos pré-estabelecidos. Em primeiro destaco: 


1) PARA QUEM ESTAMOS FAZENDO
Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor. (1Cor 15.58)

1.1) PODEMOS FAZER PARA AGRADAR A NÓS MESMOS:

"Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também."  (Ef 2:3)

"Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,"  (2Tim 3:4)

"Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites."  (Tg 4:3)
1.2) PODEMOS FAZER PARA AGRADAR OS OUTROS
"Não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus;"  (Ef 6:6)
Nossas motivações por vezes fracassam porque colocamos o Homem como centro de nossa atenção e como sendo o combustível de nosso andamento e nossas acções.
Quando colocamos o Homem como centro de nossa preocupação e temor, iremos certamente nos desiludir e falhar. (isso inclui nossa família: pais, filhos, marido, esposa; isso inclui nossos superiores[patrão, chefe]; isso inclui nossos amigos e até inimigos).
"Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!"  (Jer 17:5)
Deixai-vos do homem cujo fôlego está nas suas narinas; pois em que se deve ele estimar? (Is 2.22)
Que descem ao Egito, sem pedirem o meu conselho; para se fortificarem com a força de Faraó, e para confiarem na sombra do Egito. (Is 30.2 comp. Is 31.1,3)i

É fácil nós nos desiludirmos quando a pessoa que estava no centro de nossa motivação fracassa. Se fazemos do homem a nossa fonte de confiança, quando este fracassar, nós também fracassaremos, quando ele cair nós também cairemos. Além disso:  Querer fazer para os homens, poderá nos levar a sermos condenados por Deus. Temos o exemplo de Saul (1Sm 15.22-28)

1.3) PODEMOS FAZER PARA AGRADAR AO SENHOR:
"Mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo."  (At 10:35)
"E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus."  (Rom 12:2 comp. Rom 14:18, 1Jo 3.22)
"Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens."  (At 5:29)

Não somente deveremos fazer o que é agradável ao Senhor, como consentir no que Lhe é agradável:
"Aprovando o que é agradável ao Senhor."  (Ef 5:10)

Fique atento, pois por vezes o que é agradável a Deus, poderá ser desagradável a nós e aos Homens:
19 Porque é coisa agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente. 20 Porque, que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas se, fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus. (1Pd 2:19,20)

Somente quando a decisão está entre fazer a vontade de Deus ou de outros, devemos optar por fazer a vontade de Deus. Porém Deus não diz que devemos desprezar os que nos são mais próximos muito antes pelo contrário (Col 3:20 comp. Mt 15.3-6, 1Tim 2:3, 1Tim 5:4, Cl 3:22-24)


b) O SENTIMENTO COM QUE ESTAMOS FAZENDO
"... porque a alegria do SENHOR é a vossa força."  (Neem 8:10)
Talvez não haja pior coisa do que fazer algo sem prazer, alegria (Hb 12:28). O importante não é apenas fazer, mas fazer de tal maneira que nossas acções nos traga alegria. A verdadeira alegria surge de uma comunhão e encontro com Deus.

Gostaria de destacar alguns aspectos da alegria, necessária nas mais diversas situações:

b1) ALEGRIA NA TRIBULAÇÃO:
"Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus."  (At 20:24)

b2) ALEGRIA EM AJUDAR OUTROS:
"porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grande riqueza da sua generosidade."  (2 Cor 8:2 comp Rom 12:8)

b3) ALEGRIA NA CONTRIBUIÇÃO:
"Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria."  (2Cor 9:7)

b4) ALEGRIA(APESAR DAS) NAS PERDAS MATERIAIS:
"Porque também vos compadecestes das minhas prisões, e com alegria permitistes o roubo dos vossos bens, sabendo que em vós mesmos tendes nos céus uma possessão melhor e permanente."  (Hb 10:34)


c) A CONVICÇÃO COM QUE ESTAMOS FAZENDO
"Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia."  (2Tm 1:12)
Paulo sofria, não porque era masoquista, mas porque sua certeza estava baseado no fundamento de sua fé em Deus. Todos nós passamos por incertezas na vida e em nossa vida cristã não é diferente.
Não acredite em nenhum crente que diga que nunca duvidou de sua fé. Esta pessoa vive num mundo absolutamente irrealista e abstracto. Todavia, alimentar incertezas poderá nos levar a um desgraça fatal.
Paulo tinha uma convicção interior que era superior às lutas exteriores. Estas lutas não o travavam em seus objectivos – Ser fiel a Deus e pregar a Palavra:
"Por isso sofro trabalhos e até prisões, como um malfeitor; mas a palavra de Deus não está presa."  (2Tim 2:9 comp Flp.1:12). 

Paulo não se vitimizava, mas mesmo em dificuldades ele incentivava os irmãos e via algo de positivo em seus sofrimentos e dores:
“Muitos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas cadeias, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor” (Flp 1.14 comp Rm.8:28). 


d) TENDO EM MENTE A RECOMPENSA
Todos estes três passos anteriores visam uma recompensa. Quando tomamos determinadas decisões em nossas vidas, sempre deveríamos levar em conta os resultados finais. Mesmo perguntou a Jesus:
"...Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos?" (Mt 19:27)
Por exemplo repare que Paulo diz que a recompensa do pecado, o que ele chama de salário é a morte.
"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor."  (Rom 6:23)
O livro de Provérbios relembra-nos que nem todo o caminho escolhido para trilhar tem bom fim:
"Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte."  (Prov 14:12)
Repare que estamos falando num investimento de uma vida inteira. Há muitas pessoas que investem toda a vida na concretização de um único objectivo, de um único sonho; Por vezes conseguem, por vezes não. O salmista disse:
"Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios."  (Slm 90:12)
Deixo aqui algumas recompensas que nos serão atribuídas se tão somente formos fiéis aos propósitos que temos estabelecido nomeadamente sermos fiéis a Jesus Cristo até ao fim:

d1) HÁ UM PRÉMIO:
"Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Flp 3.14)

d2) HÁ UM DEPÓSITO
"Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia."  (2Tim 1:12)

d3) HÁ UM CIDADE QUE NOS AGUARDA:
"Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo," (Flp 3.20)

d4) HÁ UMA COROA:
"E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível." (1Cor 9:25)
"E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente."  (2Tim 2:5)
"Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda."  (2Tim 4:8)
"E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória."  (1Pd 5:4)

 d5) VEREMOS A JESUS:
"Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos."  (1Jo 3:2)

CONCLUSÃO:
Se estivermos convictos e focados naquilo que realmente desejamos alcançar para benefício de nossa vida espiritual, jamais desistiremos.
Se tivermos um tipo de fé, a verdadeira fé, fundamentada na Palavra de Deus e no Deus da Palavra iremos prosseguir adiante à semelhança de um barco que tem como alvo voltar ao cais apanhado em meio à tempestade. Então não se esqueça: NÃO DESISTA


Nota: Agradeço à minha amiga Debora seu trabalho na edição da imagem.

Se deseja receber nossos artigos em sua caixa de email de forma totalmente gratuita, aproveite e coloque seu email abaixo:
Cadastre seu Email:


Delivered by FeedBurner

2 comentários:

  1. Muito interessante o seu blog e impactante suas mensagens, Deus o abençoe mais e mais neste ministério.
    .
    O contador de abortos é genial, inseri no meu blog também

    ResponderEliminar
  2. Graça&Paz pastor Afonso.
    Agradeço suas palavras de incentivo e encorajamento. De igual forma Deus o possa sempre abençoar em todos os seus caminhos.
    Fico feliz por ter introduzido o aplicativo dos abortos em seu blog. Muito obrigado

    Abraços.

    ResponderEliminar

Seus comentários são importantes para o blog. Deixe sua apreciação negativa ou positiva, mas não seja neutro.

Reservo-me no direito de não publicar comentários anónimos, caso entenda como necessário ou qualquer outro tipo de comentários que saia da orientação do blog.
Qualquer tipo de comentários que traga linguagem abusiva ou ofensiva de igual modo serão descartados.