terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Se Seu Cônjuge Fosse Um Personagem Bíblico? "Porque Ninguém É Perfeito!"


"NINGUÉM É PERFEITO"
Quando é que geralmente dizemos isso?
Quando falhamos ou quando outros falham para connosco ?
Habitualmente esta expressão é, creio, muito mais utilizada quando pretendemos justificar-nos, por algo errado que fizemos. Depois desta expressão, caso alguém nos advirta de um mal praticado, geralmente também aparece: "Mas tu também..."
Quando agimos assim, podemos crer que não estamos entrando no caminho do diálogo, da mudança e da busca pela perfeição, que surge maioria das vezes pela advertência.
Iremos provavelmente abrir uma guerra, um debate, uma discussão, que irá mostrar-se infrutífera na produção de uma edificação, como seria suposto acontecer connosco.
Algo deveríamos ter em mente como cristãos, e escrevo principalmente para estes: O outro quando falha, não deve ser tomado como medida de comparação, mas sim Cristo, e Deus Pai:
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus. (Mt 5:48)
1 PORTANTO nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, 2 Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. (Heb 12.1,2)

Geralmente quando usamos a expressão "Ninguém é perfeito" em relação ao outro que falhou para connosco dizemos mais ou menos assim: "Eu sei que ninguém é perfeito, mas isso foi demais!"
Ou seja, nós nos colocamos como a medida certa e justa para avaliar o quanto o outro pode errar ou mesmo ser imperfeito.
Olhamos mais para nós como medida a ser imitada, do que para os conselhos de Cristo, quando ensina-nos a lidar com as falhas dos outros; Afinal, o que Deus faz quando falhamos?
O que seria de nós, se Deus agisse com nossos erros, como por vezes agimos com os dos outros ?

NOTA:
Certa vez errei ao lidar com um assunto e um irmão veio falar comigo sobre minha atitude errada, ao que respondi: "Errei, confesso que sim. Agora ajude-me neste meu erro." O que foi realmente feito!
Isto sim é o lidar de alguém, que sabe reconhecer que realmente ninguém é perfeito. É importante que reconheçamos nossa imperfeição, nas imperfeições dos outros.


E SEU MEU MARIDO/ESPOSA FOSSE UM PERSONAGEM BÍBLICO ?

O que diríamos ou que imagem teríamos se nosso cônjuge cristão nos mentisse ? Será que ele teria algum tipo de perdão ?
No entanto, Abraão, mentiu, mas foi chamado o amigo de Deus. (Tg 2.23)

O que diríamos ou que imagem teríamos se nosso cônjuge tomasse uma bebedeira e ficasse meio despido ?
No entanto, Noé tomou uma grande bebedeira, mas foi mesmo assim chamado: O pregoeiro da justiça. (2Pd 2.5)

O que diríamos ou que imagem teríamos se nosso cônjuge cristão, um dia perdesse as estribeiras e tivesse um ataque de revolta e ira descontrolada ?
No entanto, Moisés, perdeu seu temperamento, mas foi colocado como o homem mais manso. (Num 12.3)

O que diríamos ou que imagem teríamos se nosso cônjuge tivesse um passado sujo ?
No entanto, Jacó, teve um passado bastante complicado e Deus trocou-lhe o nome chamando-o Israel, sendo um dos patriarcas. (Gen 32.28)

O que diríamos ou que imagem teríamos se nosso cônjuge cristão, um dia cometesse um adultério e consequentemente um assassinato ?
No entanto, Davi, cometeu adultério e assassinato, mas foi chamado um homem segundo o coração de Deus. (At 13.22)

O que diríamos ou que imagem teríamos se nosso cônjuge cristão um dia negasse a Jesus por três vezes seguidas ?
No entanto, Pedro, negou a Jesus por 3 vezes, mas foi considerado uma coluna da igreja que numa só pregação levou três mil almas a Jesus. (Gal 2.9, At 2.41)
Para não pensarmos que isto foi uma atitude isolada, muito mais tarde ele comportou-se como uma "vira-casacas", levando uma repreensão de Paulo. (Gal 2.11-14)

O que diríamos ou que imagem teríamos se nosso cônjuge cristão tivesse uma discussão tão grande com um outro irmão que virassem as costas um ao outro?
No entanto, isto aconteceu entre Paulo e Barnabé (Act 15.36-39). Paulo agiu debaixo de seu temperamento e de sua chatice para com Marcos.

Tudo isso que escrevi não serve, para defender as atitudes acima mencionadas, no entanto é para dizer que a perfeição não existe em nós, mas deverá ser um alvo a cada dia:
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus. (Mt 5:48)
Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam; (1Cor 2.6)
"Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;"  (Flp 1:6)
12 Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. 15 Por isso todos quantos já somos perfeitos, sintamos isto mesmo; e, se sentis alguma coisa de outra maneira, também Deus vo-lo revelará. (Flp 3.12,15)
Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal. (Heb 5.14)
Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma. Tg 1.4

Muitos caiem em grande laço de tristeza e desilusão, não porque desejavam a perfeição, mas sim porque a colocaram como meta a ser atingida de uma só vez. Diga-se: uma fasquia tão alta, que terminaram por desiludirem-se consigo e com os outros.
Esta é uma realidade também em muitos casamentos. Por vezes, esperamos demais do nosso cônjuge e nos desiludimos.
Por vezes, remetemos nossa esperança no facto do outro efectuar mudanças em si mesmo, de acordo com nossas expectativas. Mais uma vez digo: Nós tendemos a medir os outros pelo nosso padrão.
Bom seria, faríamos bem se colocássemos a nossa confiança em Deus, naqu'Ele que tudo pode mudar e transformar do que colocar nossa confiança e esperança em nosso cônjuge.


O PERFECCIONISMO É UMA ARMA PERIGOSA PARA NÓS COMO PARA OS OUTROS

- O perfeccionismo torna-se perigoso quando nos imobiliza a fazer qualquer coisa, por mais imperfeita que seja.
É preferível fazer imperfeito do que não fazer; É preferível tentar e errar do que não tentar.

- O perfeccionismo torna-se perigoso porque pode-se tornar uma espécie de idolatria
Muitas pessoas usam sua espécie de perfeição, como uma forma de idolatrar-se a si mesmo.

- O perfeccionismo torna-se perigoso porque podemos correr o risco de estar atraindo as pessoas a nós e não a Cristo.
Acabamos usando nossa perfeição como modelo. Se todas as pessoas à minha volta fizer e agir como acho bem, então não teremos quaisquer tipo de problemas.
As pessoas só nos deverão imitar, quando temos a certeza que aquilo que estamos fazendo é resultado da nossa consagração a Cristo. Como Paulo fez:
"SEDE meus imitadores, como também eu de Cristo."  (1Cor 11:1)
"Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também." (Jo 13:15)

- O perfeccionismo torna-se perigoso porque tais pessoas dificilmente compreenderão as imperfeições em certos trabalhos dos outros.
Ou seja, no fundo quanto mais perfecionista for, menos tolerante serei às imperfeições dos outros.

- O perfeccionismo torna-se perigoso porque pode levar o perfecionista a cair num desânimo nunca mais recuperável
Ora a perfeição deverá ser um processo que nos traga alegria, não tristeza. Quanto mais perfeccionista eu for, aquando da minha queda, maior será o desânimo para recuperar, se é que recuperarei.

- Os que mais percebem acerca da perfeição são os que mais a buscam
Isto pode produzir em nós a tristeza, o desânimo, mas também produzir um estado de consciência que nos leva a melhorar dia-a-dia.


NO ENTANTO, NÃO USE A IMPERFEIÇÃO COMO ...

  • Desculpa para o descuido
  • Desculpa para que faça cada vez e sempre melhor
  • Desculpa para não fazer o que deve ser feito
  • Desculpa para fracassarmos conscientemente
  • Desculpa para deixarmos de buscar as forças em Cristo afim de que suba mais um degrau na perfeição


Receba nossos artigos em seu email:


Delivered by FeedBurner

0 comentários:

Enviar um comentário

Seus comentários são importantes para o blog. Deixe sua apreciação negativa ou positiva, mas não seja neutro.

Reservo-me no direito de não publicar comentários anónimos, caso entenda como necessário ou qualquer outro tipo de comentários que saia da orientação do blog.
Qualquer tipo de comentários que traga linguagem abusiva ou ofensiva de igual modo serão descartados.