segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Neste Natal Quero Ser Como Maria, Mãe de Jesus - Nove Bem Aventuranças


INTRODUÇÃO:

De uma maneira ou de outra, sempre trazemos em nós, o reflexo da influência de alguém e se assim é,  é bom termos pessoas de carácter e testemunho ao nosso redor. Tais pessoas, são escolhidos e acolhidas por nós, possuindo em nosso coração um lugar especial e sem dúvida  tornam-se um exemplo de vida, de fé e de coragem.
Irei tecer alguns pensamentos sobre Maria, como alguém que viveu muito perto de Jesus pois estava lá quando Ele nasceu, era sua mãe, por força das circunstâncias tinha que lá estar(perceberam?) e acompanhou Jesus até à cruz. Era sem dúvida uma pessoa muito especial!
Ao contrário do que talvez muitos pensam, os cristãos evangélicos, ou protestantes como nos costumam apelidar, apreciam, amam e admiram Maria, mãe de Jesus.
Mas que mulher tão especial foi Maria? O que a torna tão especial? Maria não era uma mulher, humanamente falando diferente das demais. Era uma jovem como tantas outras, em muitos aspectos  porém com certas qualidades. E foram estas qualidades e virtudes que levou Maria a ser escolhida por Deus, para tornar-se mãe de Jesus.
Será que nós hoje não poderemos imitar Maria em sua forma de ser e proceder? Estou certo que sim!
Que tipo de pessoa era Maria, o que fez e disse e de que forma pode ser um exemplo para nós?


MARIA FOI BEM-AVENTURADA, PORQUE...

1) ERA UMA SERVA DE DEUS, HUMILDE E PERMITIA QUE A PALAVRA DE DEUS SE CUMPRISSE EM SUA VIDA
Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. (Lc 1.38)
Porque atentou na baixeza de sua serva (Lc 1.48)
Nós também podemos ser como ela! A humildade de Maria não estava relacionada ao seu nível sócio-económico, ou até intelectual, mas sim a uma disposição de coração e de espírito. 
Será que estamos dispostos a dizer a Deus como Maria: Faça-se a Tua vontade na minha vida! Maria estava aberta à vontade de Deus. Independentemente do plano que Deus tinha para sua vida, ela estava disposta a aceitar isso, como mandamento.
Por vezes somos capazes de ouvir o que os outros nos dizem, mas não somos capazes de ouvir o que Deus nos quer dizer. Devemos como Maria ser humildes, pensar e interrogar-nos: 
"Eu sei que não sou nada, não mereço nada de Deus, mas o que Deus quer de mim? Será que Deus está interessado numa pessoa como eu?"
O jovem Samuel respondeu a Deus: "Fala porque o teu servo ouve" (1Sm. 3.10)
Isaías disse: "Eis-me aqui, envia-me a mim" (Is. 6.8)
Afim de que sejamos como Maria temos que ser humildes e deixar Deus falar, deixando de lado nosso orgulho, razão, vontade, dando lugar à vontade de Deus. 
Maria considerava-se uma serva de Deus e Deus aprovou isso. Para sermos alcançados por Deus temos que estar dispostos a servir a Deus naquilo que Ele manda. Maria fez isso. E nós?


2) FOI ESCOLHIDA POR DEUS AFIM DE JESUS SER GERADO EM SEU VENTRE
"Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus."  (Lc. 1.30)
Nós também podemos deixar que Jesus seja gerado dentro de nós. Cristo precisa e quer nascer em cada um de nós.
A palavra de Deus nos mostra que nós por meio de Jesus Cristo somos agraciados com a Salvação de Deus.  Na verdade, o desejo de Jesus é nascer em cada coração e vida. Tantas pessoas estão tão perto da verdade, porém falta-lhes darem lugar a Jesus Cristo, para que Ele possa nascer e permanecer em seus corações.
Paulo diz: "Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós;"  (Gl.4:19)
Maria achou graça aos olhos de Deus, e nós também podemos achar! Que possamos dar lugar para que Jesus possa nascer dentro de nós.


3) FEZ PARTE DA FAMÍLIA DE JESUS
E, falando ele ainda à multidão, eis que estavam fora sua mãe e seus irmãos, pretendendo falar-lhe. E disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, que querem falar-te. Ele, porém, respondendo, disse ao que lhe falara: Quem é minha mãe? E quem são meus irmãos? E, estendendo a sua mão para os seus discípulos, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos; Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e irmã e mãe. (Mt. 12.46-50)
Pode até parecer estranho, esta ordem de pensamentos, afinal como acontece com qualquer filho, é ele que incorpora a família e não o contrário. Porém Jesus não era um filho qualquer, era o Filho de Deus.
Jesus mostra neste texto que Ele não estabelece nenhuma relação especial com Maria e seus outros irmãos por serem família sanguínea, terrena. Jesus pretende elevar aqui a condição especial e espiritual. 
Há uma família muito mais excelente do que a  família terrena. Embora para com esta tenhamos determinados deveres - Deus assim deseja!
Jesus sempre respeitou seus pais e era-lhes sujeito: "E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito..."  (Lc.2:51), porém nunca deixou de priorizar os mandamentos e a vontade do Pai celestial.
E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, por que fizeste assim para connosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos. E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai? (Lc. 3.48,49)
“Não é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão de Tiago, e de José, e de Judas e de Simão? e não estão aqui connosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele.” (Mc. 6.3)
“Porque nem mesmo seus irmãos criam nele.” (Jo. 7.5)
Enquanto os seus irmãos terrenos não criam em Jesus e envergonhavam-se d'Ele, Jesus jamais se envergonha da sua família espiritual. Ele não se envergonha de seus irmãos(família espiritual):
"Porque, assim o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos," (Hb. 2:11)
O desejo de Jesus é ampliar sua família. Jesus apresenta aqui uma nova espécie de parentesco, que é de natureza espiritual.
"Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;"  (Jo. 1.12)
Jesus chama de irmãos a seus discípulos:
Então Jesus disse-lhes: Não temais; ide dizer a meus irmãos que vão à Galiléia, e lá me verão. (Mt. 28.10 comp. Jo.20.7)


4) RECONHECEU QUE A ORDEM DE JESUS ERA MAIS IMPORTANTE DO QUE A SUA.
"Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser."  (Jo. 2:5)
A quem damos mais valor? A Jesus ou a Maria?
Se queremos ser como Maria, teremos que exactamente fazer como ela fazia. Colocava a ordem e vontade de Jesus em primeiro lugar. Maria compreendia bem o seu lugar diante de Jesus, que era seu filho terreno, mas que em primeiro lugar era o Filho de Deus.


5) NÃO SE IMPORTOU DE SER MALTRATADA, PASSAR POR INFÂMIAS, POR JESUS.
Até José pensou em deixá-la.
"E, projectando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo;"  (Mt. 1.20)
Maria estava disposta a passar por uma má reputação para que a vontade de Deus fosse feita em sua vida. Ela podia ser expulsa da casa de seus pais. Ela não estava casada, mas sim desposada, ou seja, prometida a José.
"Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo."  (Mt. 1.18 comp. Lc. 1.27)
Maria negou-se a si mesma, para fazer a vontade de Deus. Ela sujeitou-se a passar por vergonhas. Ela estava sujeita até a ser morta, pela infâmia que era uma mulher prometida ter um filho de outro homem, que não o seu noivo.
O próprio Jesus foi(segundo se pode entender) chamado filho da prostituição:
"Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: Nós não somos nascidos de prostituição; temos um Pai, que é Deus."  (Jo. 8.41)
Outra tradução diz: “...Nós não somos bastardos.”
Quantas pessoas têm sido desprezadas, injuriadas, perseguidas e até mortas por Jesus?
Alguém afirmou: A salvação não tem preço, (porque foi paga por Jesus) mas aceitar a salvação exige de nós, tudo aquilo que temos. Jesus certa vez disse:
"...Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me."  (Mc. 8:34)
"Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me."  (Lc. 9:23)
Maria expôs-se a a estes perigos, será que nós estamos dispostos?


6) O QUE ELA OUVIA A RESPEITO DE JESUS, GUARDAVA EM SEU CORAÇÃO
“Mas Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração.” (Lc 2.19)
“Ela guardava todas as coisas no seu coração” (Lc 2.51)
Das poucas ou muitas vezes que durante esta época ouvimos falar de Jesus, o que fazemos pois com estas informações que ouvimos?
Pilatos perguntou à multidão: "Que farei de Jesus, chamado Cristo?" (Mt. 27:22) Pilatos não sabia o que fazer com Cristo, e nós, sabemos?
Espero que possamos guardar a Palavra de Deus em nossos corações e que esta possa produzir vida em nossas vidas.


7) RECONHECEU QUE SÓ JESUS ERA DIGNO DE ADORAÇÃO
"E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra."  (Mt. 2:11)
Devemos ser reconhecedores que mesmo sendo aquilo que somos e feito aquilo que façamos, somente Jesus é digno de ser adorado e exaltado.
Maria reconhecia que Jesus é que era o Senhor, e ela apenas uma serva humilde de Deus. A virtude não estava em Maria, mas em Deus que a escolheu. Logicamente que ela tinha grandes qualidades, mas não há dúvida, como já vimos, que por ser humilde, não via em si estas qualidades e estes atributos.
Os presentes são para Jesus, não para Maria!
A adoração é para Jesus, não para Maria!
O nosso coração deve ser para Jesus, não para Maria!
A nossa oração deve ser para Jesus, não para Maria!


8) SUA ALEGRIA ESTAVA EM DEUS
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; (Lc. 1.47)
Maria alegrava-se em Deus. Quantas pessoas estão alegres pensando apenas nas coisas materiais que esta época pode trazer?
Tudo isso é em vão. Possamos fundamentar a nossa alegria, no melhor presente que podemos ter neste natal - Jesus Cristo.


9) RECONHECEU JESUS COMO SEU SALVADOR
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; (Lc. 1.47)
Jesus foi chamado de Jesus porque: “...porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados.” (Mt.1:21)
"Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor."  (Lc.2:11)
"E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo."  (Jo.4:42)
A palavra de Deus mostra que todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus(Rm 3.23), e isso portanto inclui Maria.

CONCLUSÃO:
Não há dúvida que pelo facto de Maria ser escolhida por Deus para carregar em seu ventre Jesus Cristo, ela é uma mulher bem aventurada.
“Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada” (Lc. 1.48)

Não somente podemos ser como Maria, como até mais bem aventurados do que Maria: 
“E aconteceu que, dizendo ele estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.” (Lc. 11.27,28)
Jesus aqui revela que pelo que ouvirmos a palavra de Deus somos mais bem aventurados do que Maria.

AGRADECIMENTOS:
Desejo deixar registados meus agradecimentos a minha amiga Débora a bonita imagem no tópico desta mensagem. Visite seu blog AQUI

0 comentários:

Enviar um comentário

Seus comentários são importantes para o blog. Deixe sua apreciação negativa ou positiva, mas não seja neutro.

Reservo-me no direito de não publicar comentários anónimos, caso entenda como necessário ou qualquer outro tipo de comentários que saia da orientação do blog.
Qualquer tipo de comentários que traga linguagem abusiva ou ofensiva de igual modo serão descartados.