quinta-feira, 20 de março de 2014

4 Conselhos Para O Cristão Lidar Com O Dinheiro


[Fonte]
"A FORMA COMO GERE SEU DINHEIRO, REVELA SUA ESPIRITUALIDADE"

1) SEJA UM BOM ADMINISTRADOR :
1 QUE os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. 2 Além disso, requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel. 1Cor 4.1,2
"Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus." (1Pd 4:10)

É essencial ter uma administração aplicada ... :

  • Ao nosso tempo,
  • À nossa família e,
  • Ao nosso dinheiro

A palavra mordomo, aplicada ao cristã, deverá despertá-lo a uma plena consciência de que o que ele possui, não é dele, mas de seu Senhor – Cristo.
A ideia de ele ser organizado, fazer planeamentos, fazer orçamentos, está logicamente também implícita levando em conta a função de um mordomo.
Já ouvi alguém dizer: “Quem deseja pagar, sempre pergunta quanto irá custar“
A maioria das pessoas nem tem a noção quanto gastam em pequenas coisas, porque não fazem um planeamento/ orçamento. Apenas vão gastando.
Com um orçamento e anotando todas as despesas, não surge a célebre pergunta: “Para onde foi o dinheiro?” Conhece esta pergunta?
A grande parte das pessoas compram e depois é que pensam se podem pagar. Jesus nos alerta dizendo:
Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras? Lc 16.11

Outra tradução:
"... se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas?"

Faça as contas primeiro:
28 Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? 29 Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, 30 Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. Lc 14.28-30

Não gaste em surperfluidades:
1 Ó VÓS, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. 2 Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura. (Is 55.1,2)

Este texto mostra que temos que ter sabedoria em saber discernir entre o necessário e o supérfluo.
Talvez, não haja melhor texto do que este para definir a inclinação das pessoas para comprarem como forma de satisfação interior; Entregam-se ao consumismo compulsivo, deixando que o impulso rege suas vidas.
Geralmente este tipo de pessoas afirmam: “Está tudo controlado”.
Este descontrole irá trazer graves problemas, tanto ao nível pessoal como ao nível familiar, muitas vezes trazendo desestabilização ao lar e pior: algumas terminando em divórcio.
Isto acontece porque existe alguém no lar a agir de forma egoísta e até irresponsável. Quando alguém gasta mais do que tem, está agindo com irresponsabilidade. Seja um bom mordomo, administrador do "seu" dinheiro


2) SEJA UM BOM PAGADOR
O nosso bom testemunho vai além das palavras que usamos em relação à salvação e a Cristo. Temos que ser bons pagadores de nossas despesas e dívidas. Há muito "bons cristãos", contudo grandes caloteiros e devedores. Lembre-se:
  • “ … Dar a César o que é de César ...”
  • “... A ninguém devais coisa alguma ...”

Eles vivem com o lema: “Mais preocupado está quem vai receber do que quem vai pagar”
Jesus alerta-nos, dizendo:
"Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas."  (Mt 7:12)
Gostaria que os outros agissem consigo, em relação à falta de pagamento, como está agindo?

Li acerca de um rapaz que tinha imensas dívidas, mas que mesmo assim não iria abdicar de suas férias. A regra deverá ser: Pague primeiro o que deve.


3) SEJA UM BOM POUPADOR
"Tesouro desejável e azeite há na casa do sábio, mas o homem insensato os esgota." (Prov 21:20)
Outra tradução:
"Na casa do sábio há comida e azeite armazenados, mas o tolo devora tudo o que pode"

Outros versículos:
O que é negligente na sua obra é também irmão do desperdiçador. Prov 18.9
As formigas não são um povo forte; todavia no verão preparam a sua comida; Prov 30.25
13 E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente. 30 Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado. Luc 15.13, 30
"Recolheram-nos, pois, e encheram doze alcofas de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobejaram aos que haviam comido." (João 6 : 13)

José, que foi levado para o Egipto conseguiu juntar comida suficiente porque para além de ser um bom administrador foi um grande poupador, durante os sete anos de fartura. Este é, com certeza, um grande ensinamento. Muitas pessoas hoje estão literalmente com a "corda ao pescoço", porque não souberam poupar enquanto tinham.

Há muitas pessoas que gostariam de ter sempre dinheiro, mas não porque gostavam de poupar, senão que são esbanjadoras.
O cristão não pode gastar mais do que ganha. Se isso acontece, então é necessário estar disposto a fazer cortes.
Portugal está passando por uma crise porque não foi capaz de cortar nas despesas. No entanto é isso que está acontecendo em muitos lares e cristãos. O que é o país, também senão um reflexo de muitas famílias?
Para que alguém seja um poupador é necessário fazer determinadas perguntas, antes de comprar:

  • É desejo ou necessidade?
  • É realmente necessário e útil ou supérfluo?
  • Vai valer a pena o investimento ? (Pessoas que comprar usam uma vez ou duas e nunca mais)
  • Posso suportar as despesas de manutenção?
  • Os benefícios compensam o esforço que fiz para conseguir o valor do bem?

Há pessoas que não conseguem poupar, porque nunca estão satisfeitas como o que tem:
7 Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. 8 Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. 1Tm 6.7,8

Há pessoas que simplesmente adquiriram o hábito da dívida.

Segundo a Deco, Defesa do Consumidor, os rendimentos deveriam ser distribuídos, da seguinte forma:
55% - Despesas essenciais
35% - Prestações de todo o tipo
10% - Dedicados à poupança
O problema de conseguir poupar ou não, maioria das vezes não se prende com o quanto recebem, pois pessoas que têm o hábito de gastar, quanto mais ganharem mais gastam.
As dívidas estão na base, hoje, de muitos problemas de saúde, insónias, e até pessoas têm terminado com a vida pelo sob endividamento. Portanto é necessário ter muito cuidado.
A pessoa que se envolve em dívidas continuamente, quando surge uma desgraça ele não é um coitado, ele apenas está recebendo o que semeou.

Muitas pessoas queixam-se porque determinadas coisas inesperadas surgem e porque Deus permitiu tais coisas. No entanto, não se lembraram de economizar no tempo em que Deus enviou as “vacas gordas”.
A estultícia do homem perverterá o seu caminho, e o seu coração se irará contra o SENHOR. (Prov 19.3)


4) SEJA UM BOM INVESTIDOR
"Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros." (Mt 25 : 27)
“... aquele que semeia pouco, também colherá pouco, e aquele que semeia com fartura, também colherá fartamente...” (2Co 9:6)
18 Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis; 19 Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna. (1Tm 6.18,19)

Pensemos:
  • Será que alguém que está endividado pode ter alegria em ofertar ?
  • Será que alguém que está endividado pode ter alegria em fazer mais para benefício espiritual em prole da obra de Deus e das almas ?
  • Em que áreas temos investido ?
  • Quais são os nossos planos de investimentos espirituais ?
  • Estamos investindo na eternidade ?
  • Estamos investindo nas almas ?

Está claro, que se não houver um bom orçamento mensal e uma boa poupança, não se poderá fazer investimentos que possam valer a pena e que não serão a fundo perdido:
Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Mt 6.20

Os bons investimentos surgem em boas oportunidades, porém, somente quem poupa, terá oportunidade para fazê-lo.


Receba nossos artigos em seu email:


Delivered by FeedBurner

0 comentários:

Enviar um comentário

Seus comentários são importantes para o blog. Deixe sua apreciação negativa ou positiva, mas não seja neutro.

Reservo-me no direito de não publicar comentários anónimos, caso entenda como necessário ou qualquer outro tipo de comentários que saia da orientação do blog.
Qualquer tipo de comentários que traga linguagem abusiva ou ofensiva de igual modo serão descartados.